Você sabe o que é Climatério?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Ainda sobre a depressão nos ciclos da vida da mulher, hoje falarei do Climatério.

Climatério.

O climatério se inicia aos 41 anos de idade e é o período que precede o término da vida reprodutiva da mulher, marcado por alterações somáticas e psíquicas e que se encerra na menopausa.

A perimenopausa é o período de maior risco para o início da depressão em mulheres devido ás alterações hormonais importante nos níveis de estrogênio e progesterona. Mesmo nas mulheres sem antecedentes pessoais ou familiares, o risco da depressão é acentuado, pois nesta fase ocorrem alterações físicas, biológicas e psicológicas importantes.

As alterações físicas como os fogachos (ondas de calor intenso) tornam-se presentes e as alterações psicológicas se apresentam como tristeza, desânimo, irritabilidade, flutuação de humor, insônia e até mesmo alterações da memória. Biologicamente é a transição do período fértil para o não reprodutivo.
Já na menopausa, os fatores psicossociais marcam o período e predispõe a mulher a apresentar transtorno psicológico. Para a mulher que se dedicou plenamente á educação e cuidado dos filhos, não se torna fácil nesta fase assisti-los crescidos e saindo de casa.

A síndrome do ninho vazio pode ser experimentada. Na relação conjugal também enfrentará transformações com seu parceiro. De alguma forma, a mulher necessita elaborar este período para prosseguir com qualidade de vida.

 

Diagnóstico:

A perimenopausa refere-se ao período no qual os ciclos menstruais tornam-se irregulares e há flutuação dos níveis hormonais, geralmente entre 45 e 49 anos. O diagnóstico de menopausa é retrospectivo e definido após 12 meses de amenorreia (período sem menstruar) do último ciclo menstrual, geralmente ao redor de 51 anos de idade e é realizado pela história clínica.

Devido às alterações hormonais e questões psicológicas envolvendo o período, pode surgir um quadro depressivo. Dentro deste contexto, na convivência com os outros é possível observar labilidade emocional, em que o comportamento apresenta mudanças aparentemente sem causa, como alterações no humor e vontade de chorar inexplicável, que ocorrem repentinamente e involuntariamente. Fogachos e alterações no sono também são observados.

É importante neste período aliar qualidade ao estilo de vida.

 

Tratamento:

  • Medicação
  • Acompanhamento psicológico
  • Mudanças no estilo de vida são fundamentais:

-mudanças na dieta são necessárias, considerando as alterações no metabolismo.
-atividades físicas prazerosas e resgate da auto-estima são imprescindíveis.
-envolver-se em atividades que estimule a mente.
-aceitar novos desafios para ampliar horizontes e estabelecer convívio social também são comportamentos para dar suporte à esta fase.

 

Muitas mulheres necessitam re-significar esta fase e este momento na vida. SUA SAÚDE MENTAL AGRADECE!!

Com esse texto fecho a tríade sobre depressão nos ciclos de vida da mulher. Os outros temas abordados foram: Transtorno disfórico pré-menstrual e gestação e pós-parto. Leia. Sempre bom aprender para viver melhor.

Um grande abraço.